Como controlar formigas cortadeiras Sauvas de maneira orgânica

Controlar formigas cortadeiras saúvas é um grande desafio!

Elas até podem ser chamadas de praga e até de demônio das plantações, acho muito nunca ví nenhuma formiga cortadeira matar uma árvore ou desmatar uma floresta. Elas podem detonar algumas mudas e retardar o crescimento, parecendo muito mais uma poda drástica. Afinal esses insetinhos também tem seu papel no ecossistema.

Tentar entender a natureza e seu modo de operar é o grande diferencial da agricultura sintrópica. E o mestre Ernest Gostch costuma dizer que a formiga é um acelerador de processos.

Como assim?

A formiga saúva cortadeira trabalha podando as árvores e levando matéria orgânica para o solo. Normalmente ela trabalha em solos degradados e compactados. Observando o modo como elas trabalham é muito comum encontrar grandes formigueiros em terra dura e infértil. Esses lugares são onde o trabalho da formiga tem maior relevância.

Depois de anos trabalhando a formiga cria túneis permitindo a entrada de ar e água. Ao coletar matéria orgânica ela cria pontos de fertilidade.

Então deixa a formiga trabalhar?

Para quem planta, principalmente comercialmente a formiga pode gerar um belo prejuízo. Permitir que ela trabalhe pode ser acabar com o seu trabalho.

A formiga mostra que o solo que estamos trabalhando ainda não está muito bom. Incrível observar que em uma área de Agrofloresta a formiga normalmente trabalha nas áreas de borda.

Lá no Quintal consegui ver isso, que já era uma observação do Juã do ➡️Sítio Semente nos cursos. No meu SAF2 por exemplo, a pior linha que tive problema com as saúvas foi a 1 e a 2. Bem no final da área de implantação.

Para diminuir e desacelerar o trabalho da formiga já tentei algumas técnicas que funcionaram.

A primeira técnica é de muito acúmulo de matéria orgânica nos olhos do formigueiro.

A ideia aqui é fazer um belo monte, uma montanha mesmo, de matéria orgânica na boca do formigueiro. Vale tudo! Folha, galhos, serragem, material triturado.

Com esse acumulo elas tendem a direcionar o trabalho para outro lugar, e dependendo do tipo de matéria orgânica que você coloca, elas começam  a levar para dentro do formigueiro o material que você deixou ali, e não suas mudas. É uma boa tática para controlar as formigas. É importante renovar essa pilha principalmente quando o formigueiro estiver muito ativo.

 Crotalária Juncea

O que observei no meu plantio também foi uma preferencia das formigas cortadeiras/ saúvas pela crotalária. Nesse caso o plantio foi bem biodiverso e as formigas atacaram a crotalária que tinha acabado de brotar.

Agora, uma das técnicas que eu uso é sempre plantar crotalária para as formigas. Pelo menos as que trabalham lá em casa adoram um broto novinho de crotalária.

Outras dicas que já ouvi de outros produtores, mas que ainda não tive a oportunidade de experimentar são:

Gergelim

O gergelim tem uma substância que engana as formigas, elas cortam e levam o gergelim para o formigueiro, mas ele libera toxinas que acaba com o formigueiro.

Então a ideia é plantar gergelim perto dos formigueiros e torcer para elas acharem as folhas apetitosas.

Bagaço de Cana de Açúcar

Nesse caso a idéia é dar uma boa refeição. Colocando uma pilha de bagaço de cana de açúcar próximo do formigueiro. As formigas tendem a pegar o bagaço da cana e evitar as outras espécies plantadas.

Esse texto da ➡️Marsha Hanzi super permacultora! Fala um pouco sobre a essência da Agrofloresta e o manejo para identificar o que as “pragas/insetos indicadores” estão nos dizendo.

E ai na sua horta, pomar ou agrofloresta? A formiga anda dando trabalho?

 

 

 

 

 

 

Pedro Savério Penna

Formado em Ecoturismo e com especialização em Marketing e Negócios, gerencia uma empresa de Pesquisa de Mercado. Vive divido entre São Paulo e Piedade no interior, onde desenvolve seu projeto Agroecológico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *