Moto-serra! Moto-serra???Sério??

Sério! Moto-serra. É isso mesmo, a melhor companheira do Agrofloresteiro.

Desde que fui no primeiro curso de SAF no Sítio Semente com o Juã, conheci o trabalho da bichinha, e que não é de forma nenhuma desmatar.

Sempre gostei de marcenaria, e mexo com diversas serras, mas a moto-serra não estava nem um pouco na minha lista.

Acho que pela herança do Cinema e todos os filmes de terror com Moto-serra/Serra elétrica sempre foi uma ferramenta que tive muito receio de trabalhar.

filmes-terror-fatos-reais-massacre-da-serra-eletrica-3

Mas depois de ver a moto-serra trabalhando principalmente no Workshop da Agenda Gotsch com o pessoal descendo a lenha com as serrinhas, fiquei impressionando com o funcionamento e o auxílio no trabalho, eu tinha que aprender a mexer com a bichinha!

No Curso fizemos o manejo de uma mangueira, baixando a copa e renovando a árvore, um trabalho que seria impossível sem a moto-serra.

FullSizeRender

 

O mestre Namastê sempre fala:”Madeira no chão traz minhoca…” e cortar alguns tocos para completar o canteiro é sempre muito bom para a fertilidade do solo. Outro papel importante da madeira no solo é contribuir para que os fungos, fazendo seu trabalho de decomposição ajudem a liberar Fósforo no solo. E nada melhor para conseguir “descer” alguns galhos do que uma boa Moto-Serra. Eu comecei com o modelo mais básico da Stihl a MS-170 e tenho ralado desde que comprei a minha e queimando combustível aprendendo a trabalhar com ela.

Como sempre gostei de escalar e subir em árvores, podas em altura é outra coisa que estou desenvolvendo.

Uma coisa tenho certeza foi uma ótima compra!

 

 

Pedro Savério Penna

Formado em Ecoturismo e com especialização em Marketing e Negócios, gerencia uma empresa de Pesquisa de Mercado. Vive divido entre São Paulo e Piedade no interior, onde desenvolve seu projeto Agroecológico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *