Como fazer um sistema agroflorestal sintrópico sem irrigação com foco em frutas e anuais?

Agricultura Sintrópica como fazer?

Começou a primavera! E por aqui a primavera vem com muito trabalho.Vamos começar o terceiro Sistema Agroflorestal Sintrópico aqui no Quintal! É hora de por a mão na massa, ou melhor na terra e suar a camisa com muitos plantios. Essa primavera o objetivo é abrir duas novas áreas. Que serão a terceira e a quarta área de agrofloresta aqui de casa.

Esse é o vídeo desse plantio!

Sistema Agroflorestal Sintrópico com frutas e roça sem irrigação

A minha área de Agrofloresta não tem irrigação, e por isso o início da primavera é tão importante…Aqui no Sudeste é quando as chuvas se tornam mais regulares e é possível fazer alguns plantios anuais de “safra”.

Normalmente costumamos chamar esse tipo de plantio de “roça”. Ele se diferencia de um plantio de horta pois o foco é em espécies mais resistentes, de ciclo um pouco mais longo, e não em hortaliças que são mais frágeis e de ciclo curto.

Para o plantio de roça entram várias espécies, como por exemplo a mandioca, milho, feijão, inhame, batata doce, soja, girassol, cana de açucar entre outras… Mas como aqui é AGROFLORESTA! as árvores entram na jogada também!

Agrofloresta não tem receita, tem algumas dicas que podem ajudar, e a ideia aqui é dividir um pouco dos meus desafios e objetivos nessa área.

Para começar um dos meus focos esse ano é o Feijão! Ano passado plantei bastante feijão é foi sucesso! Garantimos nossa alimentação de feijão por uns 6 meses… Esse ano quero plantar feijão pro ano inteiro!

Outro foco nesse plantio é estabelecer árvores frutíferas, e estou investindo em cítricas e macadâmia. A escolha dessas duas tem dois motivos principais, um é eu pessoalmente gostar dos frutos e outro é por que já temos pés no sítio que se adaptaram bem a região e produzem bem…

Então nessa área o plantio foi organizado da seguinte forma:

Canteiros de 80 cm intercalando as culturas, e a cada 3 canteiros uma linha de árvore.

O plano era esse:

O plantio ficou assim:

Linha 1- Feijão na lateral do canteiro a cada 25 cm e mandioca no meio a cada 1 metro

Linha 2- Feijão  na lateral do canteiro a cada 25 cm e milho no meio a cada 50 cm

Linha 3- Feijão na lateral do canteiro a cada 25cm e milho e mandioca intercalada. 2 de milho a cada 50cm e uma de mandioca a cada 1 m.

Linha 4-Árvores- Feijão na lateral, milho, feijão guandu e crotalária entre mudas

Linha 5- Soja

Linha 6- Cenoura nas laterais e mamão a cada 2 metros  a cada 2 metros sementes de árvores Flamboyanzinho e Pata de Vaca intercalando. ( o flamboyanzinho e a pata de vaca tem como objetivo diversidade e matéria orgânica. Ambos são leguminosas que também contribuiem para o nitrogênio no solo)

Linha 7 – Feijão  na lateral do canteiro a cada 25 cm e milho no meio a cada 50 cm

Linha 8-Árvores- Feijão na lateral, milho, feijão guandu e crotalária entre mudas

Linha 9- Feijão  na lateral do canteiro a cada 25 cm e milho no meio a cada 50 cm

E assim por diante… Outra linha que também vai entrar é batata doce sozinha em um canteiro.

A Linha 4 e 5 são novos testes. Nunca plantei essas variedades dessa forma e quero ver como se adaptam nesse sistema.

Linha de Árvores

As minhas linhas de árvore foram desenhadas assim:

Houveram algumas mudanças na hora do plantio, principalmente porque eu não tinha as mudas de eucalipto e cedro australiano que queria colocar. Então para as emergentes usei: Gonçalo Alves, Jequitiba, Figueira e Araucária.O Eucalipto funciona bem no sistema Agroflorestal porque ele cresce rápido, sombreando rapidamente as mudas de estratos mais baixos. E  fornece muita matéria orgânica. Mas é preciso podas constantes.

Na linha de árvore vão duas linhas de feijão na lateral. Que são super importantes para ocupar o solo nesse primeiro momento entre as mudas coloquei milho, feijão guandu e crotálaria. Outra opção aqui seria o inhame.

Agora é ver brotar e esperar a colheita.

3 semanas depois do plantio! O feijão já brotou e as árvores estão bem!

Quer ver o como estruturei os canteiros do SAF2? ➡️Meus novos canteiros agroflorestais

E ai você já desenhou seu sistema agroflorestal? Alguma dica?

Bora plantar!

Pedro Savério Penna

Formado em Ecoturismo e com especialização em Marketing e Negócios, gerencia uma empresa de Pesquisa de Mercado. Vive divido entre São Paulo e Piedade no interior, onde desenvolve seu projeto Agroecológico.

2 comentários em “Como fazer um sistema agroflorestal sintrópico sem irrigação com foco em frutas e anuais?

  • Janeiro 30, 2018 em 1:40 pm
    Permalink

    Olá comecei a pesquisar recentemente sobre a agricultura sintrópica. Confesso que fiquei mto feliz! Mas ainda tenho muitas duvidas. Eu atualmente moro na cidade mas meus pais moram na roça. São aposentados e por isso só plantam pra consumo. Se caso eu quiser viver disso eu consigo uma boa renda nesse modelo? Meu conceito de agricultura é baseado na ideia da monocultura então fico confuso quando vejo no modelo sintrópico essa diversidade ( Ex: batata doce, milho, feijão), por que pra mim o que eu colheria de uma qualidade seria pouca quantidade apesar de grande ser a variedades dos produtos que colheria. Poderia me ajudar a expandir as ideias?

    Resposta
    • Janeiro 31, 2018 em 12:38 pm
      Permalink

      Oi Phelipe, realmente no começo dá um nó na cabeça, principalmente pela diversidade ser tão grande.
      O que eu recomendo é, se seu objetivo for viver disso, focar em horticultura. No meu caso tenho outro trabalho também, e acabo focando em auto-sustento com menor manutenção, por isso foco mais em mandioca, milho, feijão, etc… culturas resistentes e que não precisam de tanta manutenção diária.
      Mas se seu objetivo for virar dinheiro e ter isso como trabalho, o melhor seria focar em alface, rúcula, couve-flor, brócoli etc… que são culturas de maior cuidado mas com maior valor agregado, assim você conseguiria montar um esquema de entrega de cestas semanais ou vender em feiras.
      Como são culturas rápidas são super interessantes para esse tipo de manejo.
      Nesse caso você vai considerar cada canteiro com um mini sistema com estratos e tempos diferentes, então todos esses vão ser plantados juntos.
      Uma idéia seria entrar com os canteiros de árvores e entre os canteiros um espaçamento de 3-4 metros sendo 3 ou 4 canteiros e na entrelinha.
      No longo prazo você prioriza as árvores da lateral como a banana e o eucalipto, e enquanto essas crescem você tira a renda desses canteiros de horta.
      Tem uma cartilha no site: https://www.cooperafloresta.com/publicaes –Informativo: Sucessão e Estratificação em consórcio entre Lavouras e Hortaliças
      que ajuda a dar um norte… espero ter ajudado abs bons plantios!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *